Fórum Gamers

Comente sobre o que está jogando... no momento

0 Membros e 9 Visitantes estão vendo este tópico.

Offline night

  • Gamers
  • Exabyte
  • *******
    • Posts: 4.240
  • FG Team
    • Ver perfil
Pior que eu me sentiria em débito com a pessoa msm recomendando esse jogo lul


Offline Strife

  • Gamers
  • Terabyte
  • *****
    • Posts: 1.312
    • Ver perfil
Eu voltei a viciar no Punch Club, o que o Gynoug fala que é trabalho :hmmlol:

O segredo na verdade está em jogar no Easy. Nesse modo, o jogo ainda tem um bom desafio mas não tem o "stat decay" (como o jogo chama), isto é, os stats que vc tem que treinar para evoluir (força, stamina, agilidade etc) não caem com o tempo, como no Normal (que devia se chamar Hard, e os criadores entenderam o feedback tanto que no 2 não vai ter stat decay). Assim vc realmente evolui no jogo, e não se frustra :lol:

E quando evolui fica muito melhor, nossa. As lutas deixam de ter o aspecto passivo do início e viram verdadeiros combates de RPG, onde cada turno é um round e vc pode trocar suas habilidades ativas e passivas para melhor se adequar ao estilo do oponente. Vc vai evoluindo skill trees, escolhendo estilos de luta etc. Sério, tô viciado nessa merda lol. E a história fica bem legal tb, mas aí é golpe baixo pq o jogo inteiro é uma grande homenagem/paródia de coisas como Rocky, Grande Dragão Branco, Último Dragão, Rumble in the Bronx, com referências a Poderoso Chefão, Clube da Luta, Snatch, Clerks etc. Tudo o que eu gosto lol. Parece que me consultaram para fazer isso :mrgreen:




Offline Strife

  • Gamers
  • Terabyte
  • *****
    • Posts: 1.312
    • Ver perfil
https://youtu.be/ku28hECZQSo

No jogo vc tem um melhor amigo que é igualzinho o Jackson do Grande Dragão Branco, ele é morto por um russo chamado Ivangief numa luta e vc vai pra Rússia treinar pra lutar contra ele huahua :lol:





Offline Strife

  • Gamers
  • Terabyte
  • *****
    • Posts: 1.312
    • Ver perfil
E tô puto, Punch Club acabou num cliffhanger fdp/hilário bem na hora que achei que ia começar a parte "Kumite" do jogo :o  :lol:

"Spoilers", se alguém considerar isso (2 imagens só):

(click to show/hide)

Mas já vi que vai ter o 2, pegarei com ctz. Fdps.


Offline Gynoug

  • Gamers
  • Petabyte
  • ******
    • Posts: 3.533
  • A Nostalgic Age
    • Ver perfil
Parabéns pela paciência com o Punch Club. Mas acho que vou tentar outra hora do modo fácil então, para ver se consigo me animar.

E como fazia tempo que eu tinha vontade de jogar e estava em promoção, comprei esta semana o Death Stranding. Nossa, realmente um jogo controverso e estranho de se jogar. Ao mesmo tempo que eu não pareço gostar do que estou jogando, ele tem um estilo que remete muito ao MGSV com relação a estética e sistemas (bateu até a vontade de rejogar todo MGS depois). Não parece dar prazer de jogar algo que te faz caminhar uma imensidão para cumprir uma missão, porém ao mesmo dá uma sensação de que aquela situação vivida é assim mesmo para ser completada.

História? Céus, ainda estou tentando entender o que esta acontecendo. Fico na dúvida o quanta todo as questões que envolvem a história são geniais demais para a minha cabeça ou simplesmente algo sem nexo algum (travestida de arte). Agora, a parte de interação social com outro jogadores eu achei bem legal. Encontrar utensílios em locais que você vai acabar precisando e foi deixado por outros jogadores, dá um ar de ajuda mutua, assim como os avisos que são deixado em certos locais. Gostei do aspecto de planejar as missões, pensando desde cordas para escalar até pares de botas reservas para que tiverem desgaste. E claro: adoro jogos que chove o tempo todo.  :P



*Detalhe: é o segundo jogo que uso o DLSS da Nvidia e somente aqui percebi o efeito na prática. Jogando com o recurso ativado, tudo fica com um aspecto harmonioso e nada de partes do gráfico com serrilhados ou outros efeitos visíveis. Faz parecer totalmente desnecessário anti-aliasing ou filtro necessário. Todo o cenário como um todo (grama, pedras, montanhas, construções), tudo parece que fica com uma definição muito melhor que com os outros filtros ligados junto.

https://www.youtube.com/watch?v=IMi3JpNBQeM


Offline Billy Lee Black

  • Gamers
  • Exabyte
  • *******
    • Posts: 6.151
    • Ver perfil


Offline Gynoug

  • Gamers
  • Petabyte
  • ******
    • Posts: 3.533
  • A Nostalgic Age
    • Ver perfil
Já pegou o mod com o carro dos Correios, Gy?   :lol: 
Aham, muito engraçado. Já li centenas de comentários como este sobre o jogo, mas seguindo esta linha daria para criticar muito jogos... E entendo, porque as vezes um mesmo jogador que gosta de dar tiro em FPS jamais jogará um Euro Truck Simulator da vida.


Offline Strife

  • Gamers
  • Terabyte
  • *****
    • Posts: 1.312
    • Ver perfil
Será que Billy finalmente consegue jogar FFT até o fim em 2021? Qual será a :billy:? Curioso :lol:

E Ghost of Tsushima só fica melhor. Teve dois episódios muito legais agora, em questão de história. A primeira, uma missão principal de ajudar a Lady Masako a encontrar seus filhos mortos na batalha da praia de Komoda. Diálogos fodas, carga emocional no ponto. Outra foi uma sidequest que me lembrou Witcher 3, em que um camponês está sendo perseguido por outros, pq acham que ele é um espião trabalhando para os mongóis, mas na vdd ele era apenas homossexual, e saía de noite para prestar homenagem no túmulo do seu amado. Apenas fazia escondido para não manchar a reputação da família dele, pois a mulher e filhos do companheiro continuam vivos. Muito bem escrito, e assim como na sidequest do "lobisomem" em Witcher 3, te pega de surpresa.

E agora tem aparecido esses ronins da gangue Straw Hat e eles são muito mais fodas que os mongóis ou bandidos comuns que tu encontra pelo jogo. Puto tomou duas flechas no peito e nem sentiu :mellow:

https://youtu.be/rzyK1-ltRMs

Essa batalha foi uma das mais legais até agora, vacilei no duelo de início, mas depois estreei usar Smoke Bombs no meio da batalha e pqp eu amo o combate desse jogo:

https://youtu.be/h3uwY_yY0Uc

Aqui tentei uma edição de vídeo e naturalmente ficou uma bosta, o som não tava estourado assim quando editei mas foda-se :glare:

https://youtu.be/h7GMrefIOlk

E eu já falei que esse jogo é perfeito?






E notei no upgrade da roupa de wanderer uma referência (dentre várias que o jogo tem) a Sete Samurais de Kurosawa (aka melhor filme ever):




Falta só o triângulo que no filme representava o único que não era samurai, Kikuchiyo (personagem de Toshiro Mifune). Eu já falei que esse jogo é perfeito? :)


Nem terminei e já está entre meu top de melhores jogos de todos os tempos. O final pode ser uma bosta e ainda vai continuar lá. É um jogo tão bonito, e tão gostoso de jogar, que é um daqueles poucos que eu exploro organicamente, nem uso o mapa direito, vou pelo cenário, direções, placas, referências geográficas e os vários indicativos in-game que existem, como o vento, raposas e pássaros. Se perder é divertido. Parabéns à Sucker Punch, eu tinha gostado de InFamous mas porra isso é absolutamente outro nível.


Offline Billy Lee Black

  • Gamers
  • Exabyte
  • *******
    • Posts: 6.151
    • Ver perfil
Será que Billy finalmente consegue jogar FFT até o fim em 2021? Qual será a :billy:? Curioso :lol:

Por enquanto tem uma coisa que tá me preocupando: o jogo necessitar de grinding.

É muito job e muita habilidade pra aprender. E até agora os combates têm dado muito pouco ponto pra destravar eles.

Espero estar enganado e o jogo não precisar de grinding pra terminar.

De resto, a história ainda tá confusa e to entendendo nada (normal) então não posso falar nada a respeito por enquanto. Outro ponto negativo é que o jogo é antigo, e mesmo jogando a versão de psp, achei os controles meio datados. A câmera no combate é bem ruim também.

Uma dúvida: nas tavernas, aparecem umas missões pra fazer, mas quando clico ele tenta uma conexão e não consegue. Imagino que sejam missões cooperativas pra jogar com um amigo via rede? É isso mesmo?


Offline Strife

  • Gamers
  • Terabyte
  • *****
    • Posts: 1.312
    • Ver perfil
Não sei qual o problema com os controles de um jogo de turno com menus normais e uma câmera completamente normal que simplesmente rotaciona em volta do cenário, definitivamente já começaram as :billy: :lol:

Nem sei do que vc tá falando dessas missões que aparece tela de conexão, eu tb re-joguei a versão do PSP e nunca vi isso. Deve ser.


Offline Billy Lee Black

  • Gamers
  • Exabyte
  • *******
    • Posts: 6.151
    • Ver perfil
Rapaz, o FFT é cruel!

Se uma unidade sua morre, já era!!! Peguei uma batalha difícil que só um caralho já agora no começo. Tive que repetir ela umas 4 vezes, pq ou metade da minha tropa morria ou o Ramza morria.

Aloquei os poucos pontos de Jobs que tinha conseguido até agora da melhor maneira que encontrei. O foda é que pelo menos até o momento, só posso colocar 4 unidades na tropa, daí isso limita a versatilidade.

Só consegui passar desse combate após usar uma estratégia louca usando o próprio terreno pra receber menos ataques.

Vejo que esse vai ser um jogo que gastarei várias horas pra conseguir avançar, pois vou morrer um monte  :lol:

E até agora a história não mostrou a que veio. Tá bem meh. A trilha sonora é tão esquecível quanto a do FFXII.

Ah sim, esse jogo se passa antes ou depois do XII?


PS: não tinha fuçado nas configs do jogo ainda e tem uma opção salvadora lá de desativar os prompts de explicação de cada comando toda vez que clicava neles. Isso estava irritante e deixando tudo mais lento. Agora tá massa! Outra coisa legal é a integração do emulador do PSP com o joystick do Xbox. Já fica configurado um botão pra acessar save states e outro pra acelerar a velocidade (que ajuda DEMAIS, por causa das movimentações lentas desse tipo de jogo).


Offline Strife

  • Gamers
  • Terabyte
  • *****
    • Posts: 1.312
    • Ver perfil
Lol não lembro de morrer tanto assim no começo de FFT... mas eu lembro claramente de sempre ir nas opções e desligar essa confirmação/prompt de explicação kkkk irrita mesmo, agora entendo pq estava reclamando. Porém, não sou fonte confiável pq já joguei ele várias vezes e conheço os sistemas de trás pra frente, na última vez que joguei a versão do PSP eu fiz um time destruidor usando apenas unidades genéricas como desafio, pq quando vc junta Cidolfus "Thunder God Cid" Orlandeau, Mustadio, Agrias e outros personagens apelões pra kralho, o desafio perto do fim vai por água abaixo. E tem como reviver suas unidades sim, tem que chegar/agir antes que sumam os cristais que ficam no lugar em que morreram. E unidades relacionadas a história não morrem definitivamente (não tem permadeath em FFT). E como vc tá usando o controle de Xbox para jogar no PSP? Emulador?

E uma dica, sempre (sempre) que vc for entrar numa "dungeon" (i.e. uma área que vc entra que vai enfrentar várias batalhas seguidas sem poder voltar pro world map até o final), sempre salve nos intervalos da dungeon num SEGUNDO slot. Sempre deixe um save no world map, caso vc dê de cara com uma batalha q simplesmente não consiga vencer, e precise sair, evoluir um pouco seus personagens, trocar alguns jobs e tentar de novo. Muita gente comete esse erro, principalmente quando luta contra chefes tipo Wiegraf e Elmdor. Se fizer merda vc fica numa situação impossível e tem que reiniciar o jogo desde o início, não importa se tava com 15 ou 20h já :mrgreen:

Sobre a cronologia, FFT se passa mais de mil anos depois de FFXII. Este corresponde à "era da magia em que airships voavam pelos céus" mencionada em FFT. Em algum período de tempo entre os jogos, as raças de FFXII foram extintas ou cortaram relações com os humanos, e a magia foi gradualmente diminuindo do mundo e agora só poucos podem usar (ao contrário do uso comum em FFXII). As ligações mais explícitas estão no background religioso e pontos geográficos, em FFXII tem a religião Light of Kiltia, em que um seguidor saiu e formou seu próprio culto, este seguidor é o St. Ajora da Glabados Church de FFT (e ambas as religiões são mencionadas em Vagrant Story, que se passa depois de ambos). Um mapa de Ivalice que mostra todos os continentes conhecidos:



E putz, finalmente peguei Odin Sphere: Leifthrasir em promo no PS4 e esse remaster/remake ficou fenomenal mesmo, um jogo tal qual Wind Waker que de fato merecia ser relançado em HD, para resoluções atuais. E se tem um jogo que se beneficia de widescreen, é esse.





Estou jogando com as vozes japonesas agora pra conferir, visto que o original joguei em inglês. Muito curioso pra ver os novos sistemas e aqueles chefes que antes viravam quase slideshow de tanto slowdown quando tinha muita coisa na tela. Parece ser de fato um remaster de primeira fazendo jus a um clássico de PS2, como FFXII: The Zodiac Age fez. E falando nisso, a trilha sonora de Hitoshi Sakimoto está fantástica tb (me parece que o áudio foi limpo), incrível como me sinto "em casa" escutando as músicas, golpe baixo na nostalgia por Ivalice (Billy pra variar mais uma vez dando sua :billy: e ainda fala do enredo que é um dos melhores q tem pqp kkkk).


Offline Billy Lee Black

  • Gamers
  • Exabyte
  • *******
    • Posts: 6.151
    • Ver perfil
To ligado que dá pra reviver os personagens durante o combate. Mas no começo é difícil usar phoenix down.

Velho, isso que não entendo. A OST de FFXV é infinitamente melhor que essas de FFXII e FFT e tu ainda assim baba ovo.

Nesse caso o mal gosto não é meu não, colega, sorry.